Receitas para diabetes gestacional

Diabetes e gravidez, já que não é incompatível, ainda sim, é um período de risco, em que os cuidados devem extremarse. A alimentação distribuída em seis vezes ao dia e a atividade física depois das refeições ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue.

EFE/(a) luís Mo

Artigos relacionados

Segunda-feira 03.09.2018

Terça-feira 28.08.2018

Segunda-feira 20.08.2018

A diabetes é uma doença crônica que ocorre quando os níveis de açúcar ou glicose no sangue estão alterados dando lugar às hipoglicemias (descida) ou hiperglucemias (subida) que devem ser controlados com alimentos e medicamentos. Se este controle é fundamental para qualquer diabético, no caso das grávidas requer especial atenção por alterações metabólicas próprias da gestação, pois pode causar diabetes gestacional.

No caso das mulheres com diabetes tipo 1 e tipo 2, o que é muito importante planejar a gestação com um controle metabólico prévio e um tratamento intensivo com insulina, explica o doutor José López, membro do Grupo de Diabetes e Gravidez da Sociedade Espanhola de Diabetes.

E quando a diabetes aparece durante a gravidez?

Entre 9 e 15% das mulheres grávidas não previamente diabéticas desenvolvem uma diabetes gestacional.

E isso se deve ao fato de que neste período há cerca de maiores necessidades de insulina para as adaptações metabólicas e se o pâncreas essa mulher não produz quantidade suficiente de insulina, os níveis de glicose aumentam e podem provocar partos com cesariana, sofrimento fetal e até a morte intrautero do bebê, explica o também chefe de Serviço de Endocrinologia e Nutrição do Hospital nossa Senhora da Saúde de Toledo.

Esta diabetes gestacional aparece de forma silenciosa, há que procurá-la para poder diagnosticarla e é necessário que todas as gestantes, entre as semanas 24 e 28, passem determinadas testes de diagnóstico, como o teste de OSullivan.

A melhor maneira de alimentar-se

As regras de alimentação são iguais tanto para as mulheres com diabetes estacional como com diabetes prévia, embora as primeiras são ensinados a controlar os níveis de glicemia através da dieta e da atividade física.

As diretrizes nutricionais durante a grávida com diabetes baseiam-se, fundamentalmente, em praticar uma dieta equilibrada e saudável, o que deve levar qualquer grupo de população:

  • Adequar o aporte calórico: Ajustar a quantidade total de energia ou alimento que tem que consumir por dia de acordo com suas necessidades. Vai depender do peso que a mãe tinha antes e o ganho total de peso durante a gravidez. Uma gestante com peso normal precisa de 30 a 35 quilocalorias por quilo de peso ao dia, enquanto que uma mãe obesa precisa de menos, cerca de 25 quilocalorias.
  • Aconselha-Se a não fazer dietas muito restritivas, pois geram acetona e hipoglicemias que são prejudiciais para a criança.
  • Dividir a quantidade total de alimento em seis vezes ao dia, de forma que não fique mais de 2 ou 3 horas, no período de jejum durante o dia e à noite, e não mais de 8 horas para evitar que a mãe use gorduras e gerar corpos cetónicos que podem passar para a criança. Se devem fazer as três refeições principais (café da manhã, almoço e jantar) e ao menos outras três doses intermediárias (a meio da manhã, lanche da tarde e antes de ir para a cama).
  • Alimentos básicos: os lácteos por seu teor elevado de cálcio. Devem-Se consumir três porções como um copo de leite, dois iogurtes e queijo. Outro ponto fundamental são as verduras, para almoçar e para jantar, complementado com fécula que leva fibras, como feijão, batata, macarrão. Duas porções de proteínas: 100/125 gramas de carne ou peixe e o ovo. Frutas: de 3 a 4 peças após a refeição ou entre as refeições. Também cereais e pão no café da manhã.
  • Evitar ao máximo os alimentos ricos em açúcar e gordura saturada (pastelaria, pré-cozinhados..)
  • No caso de uma hipoglicemia (que se deve evitar ingerir alimentos a cada 2 ou 3 horas), a grávida pode ingerir glicose ou hidratos de carbono. O ideal é tomar hidratos de carbono complexos (pão, feijão, batata, arroz)
  • Atividade física é imprescindível para complementar a dieta. A grávida deve caminhar de 20 a 30 minutos diários. A diabetes gestacional é recomendável que as mulheres façam uma atividade física macia, depois de cada refeição, porque é quando o açúcar sobe mais.
  • Amamentação: as recomendações nutricionais são semelhantes às da gravidez, com especial incidência no consumo de três porções de laticínios (que aumentem a produção de leite materno), além de beber água e manter o aporte de proteínas.

Diga-me quanto pesos e te direi como será o seu filho

O doutor José López insiste na necessidade de que a mãe chegue ao gravidez com um peso ideal e se alimente adequadamente porque se alimenta muito e se alimenta pouco, tudo contribui para alterar o crescimento da criança.

Se a criança nasce baixo peso e com peso excessivo tem possibilidades de desenvolver síndrome metabólica (obesidade, hipertensão, risco cardiovascular)

Muitas crianças macrosómicos (aqueles que nascem com mais de 4 quilos) são filhos de mães diabéticas e com problemas de obesidade. A importância que a mulher chegue ao gravidez com o peso ideal, que se alimente bem e ganho ponderal para prevenir a saúde metabólica de sua descendência, aponta o médico.

E no caso de mulheres diabéticas é uma obrigação, não é apenas uma recomendação.

E depois do parto, o que acontece com a diabetes gestacional?

Em uma diabetes gestacional, há que rever a mãe aos dois meses do parto para ver como ficou o seu metabolismo. Nessa prova, já que 10% das mulheres podem apresentar algum grau que pode ser controlada com dieta. É necessário avaliar anualmente o metabolismo dessas mulheres, já que têm um risco de diabetes.

Ao cabo de 10 ou 15 anos de diabetes gestacional, mais de 40% podem desenvolver uma pré-diabetes ou diabetes fora da gravidez e, normalmente, possuem outros marcadores da síndrome metabólica (obesidade, hipertensão, aumento do risco cardiovascular) E isso há que tentar impedi-lo, seguindo as recomendações de uma alimentação saudável e perder quilos em caso de excesso de peso e obesidade.

Fonte:http://www.mulhersemprelinda.com/goldchef/

Como Funciona um Spa Para Emagrecer?

Como Funciona um Spa Para Emagrecer?

Phyto Power Caps

Para quem já tentou inúmeras dietas, programas de exercícios e mesmo assim não conseguiu se livrar do excesso de peso, um Spa para emagrecer pode ser uma opção interessante.

A maioria dos Spas para emagrecer concilia uma dieta de poucas calorias com atividades para o corpo e a mente. Em geral, os Spas ficam em locais tranquilos e que possibilitam um maior contato com o verde e a natureza, o que pode ser muito útil para reduzir o estresse.

O que significa SPA?

A palavra Spa surgiu do nome da cidade Spa, uma estância termal situada na Bélgica. E por sua vez, a cidade recebeu esse nome graças à crença que os romanos tinham na cura de enfermidades através das águas termais. Em latim, esses tratamentos eram chamados de “Sanus per Aquam”- ou SPA -, que significava “saúde pela água”.

Atualmente, o nome Spa é utilizado para designar locais que promovem o bem estar físico e mental, com tratamentos estéticos, de saúde e nutricionais. Pode ser utilizado tanto por quem quer emagrecer quanto por aqueles que precisam desestressar e aliviar as tensões do dia-a-dia, seja com massagens ou outros técnicas de relaxamento.

Quanto custa um Spa?

Os valores de uma diária em um Spa para emagrece variam de acordo com a localidade, a equipe professional e o tempo de permanência do cliente no local. Em geral, os Spas costumam dar desconto para pacotes acima de 10 dias, e os preços também são menores para quem optar por acomodação dupla ou tripla.

É possível encontrar Spas a partir de R$290,00 a diária, valor que inclui hospedagem e alimentação. Na maior parte dos Spas, os tratamentos estéticos são cobrados à parte.

Spa emagrece? E como funciona um Spa para emagrecer?

A maioria das pessoas consegue emagrecer em um Spa porque está submetida a uma dieta rigorosa, geralmente restrita a 600 ou 800 calorias por dia. Apesar disso, a dieta costuma ser balanceada, com proporções adequadas de carboidratos e proteínas.

Em geral, a expectativa é perder até 10% do peso corporal em 30 dias num Spa para emagrecer. É claro que esse valor pode variar individualmente, de acordo com fatores como a idade, sexo, quantidade de peso que tem para perder e principalmente fidelidade à dieta. Acredite se quiser, mas não são poucas as pessoas que tentam entrar com chocolates, bolos e doces nos Spas.

Entrada

Para quem vai a um Spa para emagrecer, a primeira parada é ainda na recepção, onde suas malas são descarregadas e checadas. Sim, é feita uma vistoria detalhada para ver se não há doces, balas e outras guloseimas escondidas em algum lugar.

Pesagem

O segundo passo é a pesagem, normalmente feita em trajes de banho. Muitos Spas oferecem, inclusas na diária, consultas com médicos, psicólogos e nutricionistas, que em geral ocorrem no primeiro ou segundo dia da sua estadia.

Durante toda sua permanência, você deverá se pesar diariamente, sempre na parte da manhã e em jejum.

Avaliação

Uma nutricionista é fundamental para avaliar a dieta e identificar as modificações a serem feitas na sua alimentação. A partir de sua pesagem e dessa primeira conversa com a nutricionista, será determinada a quantia diária de calorias que você poderá comer enquanto estiver sob tratamento.

Já a psicóloga irá analisar os fatores emocionais que possam estar por trás do ganho excessivo de peso e da dificuldade de emagrecer.

Refeições

Atualmente, diversas tendências alimentares têm surgido nos Spas, mas a regra geral continua sendo investir em legumes, frutas e verduras como componentes principais do cardápio.

Muitos Spas têm apostado em dietas detox para emagrecer, que eliminam as toxinas e “zeram” o organismo, melhorando o metabolismo e possibilitando uma melhor absorção dos nutrientes.

Alguns Spas dão maior preferência a alimentos crus (crudivorismo), enquanto outros oferecem cardápios sem carboidratos ou até mesmo sem nenhum produto de origem animal.

As refeições normalmente ocorrem em ambiente coletivo, e são servidas por funcionários, de maneira que não há a menor chance de conseguir comer a mais do que é permitido. As opções do menu normalmente são light e com pouco sal, já que é sabido que o sódio leva à retenção de líquidos no corpo. Gorduras e açúcares também costumam passar longe dos refeitórios dos Spas. Para quem não fica sem um doce, chás com adoçante normalmente são liberados.

Atividades

Os Spas não somente oferecem como estimulam a prática de atividade física para acelerar o emagrecimento. Mas como a maioria das pessoas que recorrem a um Spa para emagrecer são submetidas a dietas com muito poucas calorias, exercitar-se com intensidade acaba ficando um pouco complicado. E é claro que também muitas pessoas sofrem com excesso de peso, o que pode causar dificuldades para caminhar.

Por esse motivo, as principais atividades físicas são feitas em piscinas aquecidas. Hidroginástica, caminhada na água e esportes aquáticos são algumas das opções normalmente disponibilizadas.

Para quem não tem restrições médicas, muitos Spas oferecem um local para caminhada e corrida ao ar livre, ou até mesmo em esteiras. Grande parte dos Spas também conta com academia de musculação e ginástica e quadra poliesportivas, onde podem ser organizadas atividades em grupo.

Tratamentos

Já sabemos que o estresse, além de muitas outras implicações, também atua no ganho de peso. E pior ainda, também dificulta o emagrecimento. Muitas pessoas, quando ficam estressadas, acabam recorrendo à comida para conseguir lidar com a situação – o que obviamente só agrava o problema.

Se este for o seu caso, uma massagem pode te ajudar de duas maneiras: além de diminuir o estresse, a drenagem linfática, por exemplo, ajuda a diminuir o inchaço, contribuindo para eliminar toxinas e reduzir as medidas.

Massagem facial, tratamento com pedras quentes, hidromassagem, shiatsu e massagem Ayurvédica são alguns dos demais tratamentos que você pode encontrar em um Spa para emagrecer e que podem ajudar a desestressar.

Por que eu deveria ir para um Spa?

Se você está pensando em passar alguns dias em um Spa para emagrecer, veja outros benefícios que essa estadia pode lhe trazer:

  • Tempo para você mesma: embora seu motivo principal seja emagrecer, o Spa pode ser uma ótima oportunidade para você cuidar um pouco de você e deixar a rotina estressante do dia-a-dia de lado.
  • Empurrão: às vezes você só precisa de um pontapé inicial para ficar mais encorajada a perder peso. Como o emagrecimento costuma ser rápido, alguns dias no Spa deixarão você mais motivada para seguir firme com a dieta e eliminar de vez o peso extra.
  • Reeducação alimentar: além de emagrecer, um dos grandes benefícios do Spa é exatamente a reeducação que ele promove nos seus hábitos alimentares. É claro que você não ficará comendo (e nem deve) 600 calorias por dia para sempre, mas aprender a comer mais verduras e legumes, além de ter horários certos para se alimentar, ajudará você a ter uma relação mais saudável com a comida.
  • Oportunidade para repensar seus hábitos: quando estamos correndo para lá e para cá no dia-a-dia, muitas vezes não temos tempo de analisar o que estamos fazendo. Você acaba comendo sem prestar atenção nos alimentos, escolhendo o que for mais fácil ou saboroso. E muitas vezes come por outros motivos que não a fome: raiva, tristeza, angústia, estresse. Ao sair da sua rotina você terá mais tempo e um distanciamento necessário para compreender e modificar os hábitos que a levaram a ganhar peso.

Considerações Finais

É claro que, além do preço, passar um período em um Spa para emagrecer envolve ficar alguns dias longe do trabalho e da família. Se para você isso pode ser um problema, programe-se para suas próximas férias ou para um feriado prolongado.

Outro fator a ser considerado antes de você se hospedar em um Spa é que as dietas hipocalóricas muito restritivas não devem ser seguidas por um longo período tempo, sob o risco de afetarem a saúde.

E por último, vale lembrar que fazer Spa emagrece, mas o grande desafio é manter em casa os hábitos adquiridos durante o tratamento. É importante que você compreenda que não há uma solução milagrosa para emagrecer, e que todos os caminhos para a perda de peso envolvem empenho pessoal e muita determinação.